LIMITES DA LINGUAGEM

Limites da Linguagem
"Aquilo de que não se pode falar, deve-se calar".
Ludwig Wittgenstein

quarta-feira, 28 de julho de 2010

A Mente Cativa de Czeslaw Milosz


Livro escrito pelo polonês e Premio Nobel trata daquilo que Churchill chamou de "pesada cortina de ferro que caiu sobre a Europa Oriental", logo depois do fim da Segunda Guerra Mundial.
Mostra como os partidos comunistas empalmaram o poder mesmo sendo minoritários. Para isto chegaram com as tropas de ocupação soviética. Estabeleceram governos provisórios, no início moderados até a completa extinção de qualquer tipo de oposição. A colaboração de intelectuais e políticos de todos os matizes, desde fascistas até cristãos e católicos de esquerda, possibilitou aos países se transformarem, depois do horror nazista em meros satélites da União Soviética stalinista. Gradualmente as liberdades foram suprimidas, a estatização massiva das propriedades e fábricas transformou estes países em apêndices dos planos hegemônicos da União E como foi possível? Estados com instituições democráticas frágeis, destruídos pelos nazistas facilitaram este processo. No mesmo período deslocamentos de populações inteiras deixaram seus lugares de nascimento para se adaptarem a nova geografia traçada então. Regiões da Romênia, da Hungria, da Polônia da Tchecoslováquia mudaram de cidadania. As repúblicas balcãnicas, Lituânia, Estônia e Letônia foram simplesmente anexadas a União Soviética e milhares de cidadãos russos deslocaram-se para habitar em suas novas colonias. Países com economias razoavelmente ricos com economias voltadas a agricultura, foram transformados a força em mega-fabricas para atender o esforço de dominação do Centro. E o quadro desolador se desenhou até que o Muro de Berlin caísse em 1989. As repúblicas adquiriram sua autonomia política e a antiga União Soviética fragmentou-se em inúmeros países.Mas basicamente ao narrar este fato traumático na vida das pessoas e das nações da "Miteleuropa", o autor mostra o processo de dominação das mentes que o comunismo operou com a cooperação é lógico dos intelectuais.

Nenhum comentário: